domingo, 3 de julho de 2016

Nos encontramos por acaso (?)

Um dia eu descobri que não tinha mais nuvens no meu céu
um dia eu vi que tinha escrito teu nome no papel
Um dia eu sonhei que so existiam nós duas em liberdade
Um dia eu acordei e, sem querer, notei que não era verdade
Dizem que quando se cresce, aprende.
O que não ensinaram é que nada se faz sozinho.
Um dia eu sonhei em encontrar a felicidade.
Nos encontramos por acaso?
Nos encontramos por acaso.



Não entendia como a vida funcionava
Se era so um pedaço da alegria do abraço
Me perguntei o que eu faço?
Se o que vi nela foi um traço
Do que poderia vir a se tornar um laço
Um amor que lhe tirava o ar,
Que fazia a ter no olhar
Eu tenho amado você e sentido sua falta
Eu tenho esperado pela dor que mata

Tão capaz de amar, mesmo com os danos, inocente.
Tão capaz de amar, limpando os pedaços
Tão capaz de amar, te prometo que essa sequencia é diferente
Tão capaz de amar, poderia te esconder pra sempre nos meus abraços


E a menina decidiu que podia amar
Decidiu que na transparencia do olhar da outra
Aquele que escondia um gritar
Decidiu que não havia sentido em buscar noutra
Aquilo que já tinha com sua princesa




Nenhum comentário:

Postar um comentário