quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Desapega, menina!

Eu espero que você seja feliz, não mais que eu, é claro. Mas tão feliz quanto consiga. Tão feliz quanto esse teu coração frio te permitir. Tão feliz quanto teu ego te deixar ser. Esse calafrio que bate quando penso em você, quando escuto teu nome ou quando me falam sobre ti, esse calafrio de pavor, de não querer, de querer. 
De querer esquecer. 
Eu não quero mais ouvir o teu adeus, apesar de ter feito uma playlist na minha cabeça de todas as tuas desculpas. Eu quero deixar de ser a pessoa que espera por você às 3h da madrugada. Apesar de todo mundo ter me dito que seria difícil, olha que estranho, eu acho fácil. Eu acho fácil me desapegar da dor, me desapegar do desapego. Me desapegar de algo que nunca tive. 
Se você quiser voltar, eu lamento muito, lamento pelas vezes que me disse "Eu te amo" mas infelizmente eu não posso te deixar ficar. Não mais. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário