sábado, 26 de setembro de 2015

Capitulo três - Eu acho que nunca precisei de você e nem você de mim

Eu acho que nunca precisei de você e nem você de mim. 

Por que você é sempre tão baixa? Me fazendo sentir como se essa guerra pairasse somente sobre mim, quando foi você a dar o primeiro tiro. Como se eu tivesse jogado um diamante na nossa janela de vidro. Não aja como uma garota durona, tudo que eu precisei de você foi uma palavra, um abraço, ou qualquer coisa que tenha seu cheiro de livro novo e café. Esse cheiro que me deixa tonta e faz algumas lágrimas mais teimosas insistirem em descer.  

Eu acho que nunca precisei de você 

Lembra quando eu me cortei e você me ajudou a limpar o machucado? Estava tudo bem, era pequeno, sem você ele se curaria da mesma forma, com a mesma rapidez. Não percebe que o machucado que você causou teve um impacto maior? 

Nem você de mim. 


Quando você estava nervosa ou agitada com coisas da faculdade, eu tava lá, te dizendo algumas frases que encontrei no google. Eu tava lá quando você ficou com raiva dos seus amigos, eu tava lá quando sua mãe brigou com você. Mas por acaso lembra de algo que te falei? Você nunca precisou de mim. 

Eu acho que nunca precisei de você e nem você de mim. 

Essa indecisão que acabou e que nos deu um novo ponto de partida me deixa feliz, mas você não precisava fazer assim. Não precisava mudar de amigos e nem de número. Não precisava me bloquear. Você não me disse que gostaria que eu fosse feliz? Não disse que quando pulássemos desse precipício seria juntas? Não me disse que queria e que faria de tudo pra não nos perdermos? 
Antes de continuar pra bem longe de você, antes que as nossas lembranças tornem-se frias e sem emoção. Antes que você leia meu nome por aí e isso não te cause qualquer pontadinha de saudade. Antes que o amor se acabe por completo, eu quero te dizer que ainda te amo. Que sinto sua falta e que você foi a melhor parte da minha vida, mas eu acho que nunca precisei de você e nem você de mim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário