terça-feira, 28 de abril de 2015

Resenha: Soul Love - À noite o céu é perfeito


Sinopse:
Autora: Lynda Waterhouse
Ano: 2006 / Páginas: 208
Editora: Melhoramentos
Nota: 

"Jenna não quer trair os amigos e não revelará o que se esconde por trás de sua expulsão do colégio, assumindo toda a culpa sozinha. Como castigo sua mãe a levou para passar algum tempo com uma tia numa tediosa cidadezinha do interior. É lá que Jenna encontra Gabe, um rapaz autêntico, melancólico e reservado. Completamente diferente de todas as outras pessoas ela conhece. É inevitável: Jenna se apaixona por ele. Será que Gabe é sua alma gêmea? Ele mostra a Jenna a beleza de um céu noturno sem nuvens, escuro, um contraste perfeito para o brilho das estrelas. E, em meio a livros, música, poesia e noites estreladas, o sentimento entre eles se torna cada vez mais forte. Mas Cleo, uma garota antipática que tem uma ligação muito estranha com Gabe, não está gostando nada desse romance. Afinal, ela não quer que ninguém mais saiba o grande segredo de Gabe..."

Resenha: [Alerta de spoiler]



A primeira vez que li esse livro foi em uma biblioteca da escola, quando eu tinha mais ou menos quatorze anos. Me apaixonei por ele, pela suavidade e por ser uma obra curta, completa e com um romancezinho bem poético. Lembro que reli umas três vezes no mesmo mês hahah. A história começa com Jenna, uma adolescente que aparentemente gosta de se sentir a pessoa mais injustiçada do mundo. No começo não fui muito com ela, mas no desenrolar das coisas podemos notar todas as suas qualidades, como quando ela ajuda a tia e a forma sincera com que sente falta do irmão mais novo. Entãaao, Jenna é "jogada" pela mãe para morar com sua tia problemática, irresponsável e iludida numa cidadezinha interiorana e chata, como uma forma de castigo. É olhando para o quintal vizinho que Jenna avista o esquisito enigmático porém lindo, Gabe. Lógico que a partir daí ela cria mais e mais interesse nos tais vizinhos músicos. Ao se tornar amiga de um dos membros da tal banda, Jenna é figurinha carimbada nos ensaios, até que por reviravoltas acaba se tornando vocalista juntamente com Cléo, a amiga esnobe e linda de Gabe. É em um bosque onde a nossa protagonista vai toda noite para ter seu momento de se conectar com seu verdadeiro eu que encontra Gabe, e para sua surpresa ele também manteve sentimentos por ela desde o principio. E então, tendo como única testemunha desse "romance proibido" as estrelas. Jenna e Gabe compartilham suas visões sobre sonhos, medos, futuro e amizades. Os segredos dos dois são revelados e o de Gabe acaba se tornando o centro de toda a história. O romance é bem fluído, algumas vezes exageradamente dramático, mas de todo é bem gostoso de se ler. Jenna amadurece um pouco em cada uma das 208 páginas. O final não me agradou como pessoa que é shipper de tudo que lê, mas foi friamente calculado para nos dar uma lição e nos fazer pensar que não é só porque acaba que deixa de ter sido um amor verdadeiro. EU TO CHORANDO

No final ainda temos direito à nossa mocinha performando um dos maiores sucessos de Patti Smith. Because the night um sucesso de 1978 e a cena mais emocionante do livro, que você pode acompanhar a seguir:


Citação favorita: 
“Também não há limite de idade para encontrar o verdadeiro amor. O fato de eu ter só 15 anos quando conheci Gabe não significa que nossos sentimentos não fossem verdadeiros, nem que não pudéssemos fazer a coisa certa, por mais que tenhamos nos machucado.”


Espero que vocês tenham gostado, hahaha. Soul Love é o meu livro adolescente preferido. É essa obra educativa, poética e emocionante que vai continuar cuidadosamente guardada na minha estante. E que, tenho certeza, ainda vai me render muitas emoções novas.

Chaves de Clarisse

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Adorei, Cla!
    Não conhecia o livro, adoro descobrir livros novos, e adicionar aqui na minha wishlist!

    Beijinhos,
    http://mairacaetano.com/

    ResponderExcluir
  2. Pode adicionar, tenho certeza que vai adorar, assim como eu hihihih
    Beijinhos~ <3

    ResponderExcluir